Loading...

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Essa é pra quem pensa que desisto fácil das coisas...

Esta mensagem é para nós educadores, que muitas vezes temos nossas capacidades desmerecidas por pessoas que nem mesmo as conhecem...
Desistir jamais!!!

- Eu desisto! O homem gritou. - Não agüento mais!

Todos ao redor dele continuaram seus trabalhos. Alguns nem levantaram a cabeça.
- Está ficando louco, alguém disse calmamente enquanto ele andava nervosamente.

O homem sentou-se rapidamente. Alguns zombavam dele por causa da explosão. Ele colocou a cabeça nas mãos e ficou olhando para o chão.
- Eu desisto! Gritou novamente.

Um jovem que estava por perto parecia não achar o ataque divertido. Enquanto todos mantinham distância, ele se aproximou.
- Senhor! O senhor! O rapaz chamou com insistência.

Tão envolvido estava em sua angústia, o homem não ouviu o jovem. Determinado a conversar com o homem, o jovem chegou ainda mais perto.
- Senhor! Eu sei o que há de errado! Disse ele. - Por favor, senhor!

O homem se jogou para a frente em sua cadeira, olhou lentamente de um lado para o outro. Mas ainda não respondeu.

O jovem, agora mais perto ainda, colocou sua mão no ombro do estranho. Este se assustou e levantou a cabeça para ver quem estava ali.

O menino ficou receoso a princípio, levado por sua aparência. Seus olhos vermelhos, o rosto sem barbear e o cabelo parecendo não ser lavado há muitos dias, faria com que a maioria das pessoas cautelosamente o evitasse. Mas aquele rapaz não era qualquer um.
- Senhor, eu sei o que há de errado, o jovem cochichou.
- O que? Como saberia o que há de errado comigo? Você é apenas uma criança. Você sequer saber o que é errado, disse o homem.
- Senhor. Disse o jovem - Desistir está errado!

- Sim, e daí?
- Minha mãe me ensinou a nunca desistir. Ela disse que sempre que eu me sentir querendo desistir, eu preciso apenas olhar para cima. A mão de Deus estará ali, para me levantar.

A cabeça do homem caiu de volta em suas mãos enquanto começava a chorar novamente. O jovem menino não saiu de seu lado.

Lentamente, o homem levantou a cabeça, olhou para o jovem menino e lhe estendeu as mãos. No exato momento em que suas mãos tocaram as do menino, o homem disse,
- Obrigado querido Deus! Você me ama.

E com um sorriso jamais tão leve, ele disse,
- Em minha frustração eu estive zangado com Deus. Pensei que Ele nunca ouviria minhas orações. A cada manhã eu orei a Ele sem nenhum resultado. Finalmente, pedi um sinal à Deus. Falei que eu não podia lidar com o peso de toda a minha carga. Implorei que Ele me desse uma mão.

Olhando fixamente para os olhos do jovem, ele completou,
- Eu não esperava que fossem tão pequenas... Ele me mandou as suas.

- Então, não desista... olhe para cima! O menino disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário