Loading...

quarta-feira, 9 de março de 2011

Percy Jackson e os Olimpianos

A grande profecia, a qual todos temiam, tratava de um meio-sangue, o primeiro filho de um dos Três Grandes a completar 16 anos. Percy está a alguns dias de seu décimo sexto aniversário. Cronos e sua tropa se aproximam e os deuses estão ocupados enfrentando um monstro milenar. Caberá aos heróis do Acampamento Meio-Sangue a missão de proteger o Olimpo.
Sabe aqueles finais de série totalmente decepcionantes, em que perguntas não são respondidas e ficamos sentindo que faltou algo? Esse não é o caso. E se algo ficou sem explicação eu não percebi. Pra mim tudo foi perfeitamente explicado, sem enrolações. A batalha – que na verdade não foi só uma – foi dinâmica, com tantas coisas acontecendo ao mesmo tempo que não temos vontade de piscar, com medo de perder algo. Adorei o mapa da batalha, que me fez visualizar tudo muito melhor e, por um momento, me senti em Manhattan. Fiquei triste com a perda de alguns heróis a quem tinha me apegado, angustiada em não saber quem era o espião entre os campistas, e a verdade me surpreendeu. Por falar em surpresas, eu realmente não esperava que o confronto final se desenrolasse da fora que se desenrolou, o que superou minhas expectativas. Foi um final tão encantador, esperançoso e em aberto que eu não senti como se fosse uma despedida de verdade. Sinto como se estes personagens queridos estivessem a apenas uma mensagem de Íris de distância.

Um comentário:

  1. E então gata...
    Que tal você nos indicar para quais alunos você recomendaria a leitura dessa obra, bem como autor e editora.
    bj
    Angelita

    ResponderExcluir